AÇÃO, PODER E LIBERDADE COMO ARTÍFICES DO MUNDO POLÍTICO: UMA LEITURA A PARTIR DO PENSAMENTO DE HANNAH ARENDT

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14210/nej.v28n2.p294-310

Palavras-chave:

Hannah Arendt, Ação, poder e liberdade, Esfera pública

Resumo

Contextualização: O presente artigo apresenta a obra de Hannah Arendt e busca a compreensão dos três conceitos elementares para categorizar a política em seu pensamento: a ação, que se funda na pluralidade e na possibilidade de interação por meio do discurso, o poder, que surge quando as pessoas agem para um fim não-violento, e a liberdade, o verdadeiro sentido da política.

Objetivo: compreender a estrutura fundamental da política na filosofia de Hannah Arendt.

Metodologia: adota-se o método indutivo aliado à revisão bibliográfica.

Resultados: conclui-se, pela imperiosa necessidade de se resgatar esses temas, em níveis social, político e jurídico, despido de qualquer pretensão ignávia de estruturar matrizes cognitivas a serem aplicadas em todos os contextos.

Biografia do Autor

Rene Sampar, Academia Brasileira de Direito Constitucional

Doutor em Direito pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Mestre em Filosofia pela Universidade Estadual de Londrina, Coordenador Acadêmico da Academia Brasileira de Direito Constitucional (ABDConst). E-mail: renesampar@gmail.com

José Everton da Silva, Universidade do Vale do Itajaí

Doutor em Direito pela Universidade do Vale do Itajaí (UNIVALI) e Mestre em Desenvolvimento Regional pela Fundação Universidade Regional de Blumenau (FURB). Professor do programa de Mestrado/Doutorado em Ciência Jurídica da UNIVALI. E-mail: caminha@univali.br.

Luis Henrique Braga Madalena, Academia Brasileira de Direito Constitucional

Doutor em Teoria e Filosofia do Direito pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). Mestre em Direito Público pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos (UNISINOS). Coordenador da Especialização em Teoria do Direito, Dogmática Crítica e Hermenêutica e da Especialização em Direito e Processo Constitucional da Academia Brasileira de Direito Constitucional (ABDConst). E-mail: luishenrique7@gmail.com

Referências

AGUIAR, Odílio Alves. A dimensão constituinte do poder em Hannah Arendt. Trans/Form/Ação, Marília, v. 34, n. 1, p. 115-130, 2011. DOI: https://doi.org/10.1590/S0101-31732011000100007

ARENDT, Hannah. A Condição Humana. 11. ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2010a.

ARENDT, Hannah. Entre o Passado e o Futuro. 7. ed. São Paulo: Perspectiva, 2011a.

ARENDT, Hannah. Origens do Totalitarismo: antissemitismo, imperialismo, totalitarismo. São Paulo: Companhia das Letras, 2004.

ARENDT, Hannah. O Que é Política? 10. ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2012.

ARENDT, Hannah. Sobre a Revolução. São Paulo: Companhia das Letras, 2011b.

ARENDT, Hannah. Sobre a Violência. 2. ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2010b.

ARENDT, Hannah. Origens do Totalitarismo: anti-semitismo, imperialismo e totalitarismo Trad. Roberto Raposo. São Paulo: Companhia das Letras, 1990.

ARENDT, Hannah. A Dignidade da Política: ensaios e conferências. Trad. Helena Martins e outros. Rio de Janeiro: Relume-Dumará, 1993.

ARENDT, Hannah A Vida do Espírito. Vol. II Querer. Lisboa: Instituto Piaget, 1999a.

ARENDT, Hannah. Eichmann em Jerusalém: um relato sobre a banalidade do mal. São Paulo: Companhia das Letras, 1999b.

ARENDT, Hannah. Responsabilidade e Julgamento. Trad. Rosaura Eichenberg. São Paulo: Companhia das Letras, 2004a.

ARENDT, Hannah. Crises da República. Trad. José Volkmann. 2. ed. São Paulo: Ed. Perspectiva, 2004b.

ARENDT, Hannah. The Promise of Politics. New York: Schocken Books, 2005.

ARENDT, Hannah. Poder e violência. Rio de Janeiro, Relume Dumará, 2001.

CALVINO, Ítalo. Um general na Biblioteca. São Paulo: Companhia das Letras, 2001.

CORREIA, Adriano. Transpondo o abismo: Hannah Arendt entre a filosofia e a política. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2002.

LAFER, Celso. A Reconstrução dos Direitos Humanos: um diálogo com o pensamento de Hannah Arendt. 7 Reimpr. São Paulo: Companhia das Letras, 1988.

TORRES, A. P. R. O sentido da política em Hannah Arendt. Trans/Form/Ação, v. 30, n. 2, p. 235-246, 2007. DOI: https://doi.org/10.1590/S0101-31732007000200015

Downloads

Publicado

2023-09-05

Como Citar

SAMPAR, R.; SILVA, J. E. da; MADALENA, L. H. B. AÇÃO, PODER E LIBERDADE COMO ARTÍFICES DO MUNDO POLÍTICO: UMA LEITURA A PARTIR DO PENSAMENTO DE HANNAH ARENDT. Novos Estudos Jurí­dicos, Itajaí­ (SC), v. 28, n. 2, p. 294–310, 2023. DOI: 10.14210/nej.v28n2.p294-310. Disponível em: https://periodicos.univali.br/index.php/nej/article/view/19772. Acesso em: 25 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigos