FLORES DO BOM JARDIM – UM RECORTE SOBRE DESIGUALDADE DE GÊNERO A PARTIR DE HISTÓRIAS DE VIDA

Autores

  • Lília Maia de Morais Sales Universidade de Fortaleza - UNIFOR
  • Mariana Almeida de Sousa Universidade de Fortaleza - UNIFOR

DOI:

https://doi.org/10.14210/nej.v15n1.p174-187

Resumo

A experiência em trabalhar no projeto desenvolvido pelo Ministério da Justiça intitulado Mulheres da Paz fez surgir para nós a oportunidade de conhecer trezentas mulheres do bairro Grande Bom Jardim (Fortaleza- Ce). Ministrando aulas de capacitação social, identificamos, em muitos casos, sofrimento na vida dessas mulheres, demonstrando tipos de violência decorrentes da desigualdade de gênero. Relataremos, no presente artigo, cinco histórias reais que nos comoveram, além de refletirem muita dor e superação. A proposta é que o leitor sinta pelo menos um pouco do que sentimos ao conversar com cada mulher. O impacto em nossas vidas foi muito significativo e determinante para orientar nossos estudos sobre desigualdade de gênero daqui para frente.

Biografia do Autor

Lília Maia de Morais Sales, Universidade de Fortaleza - UNIFOR

Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Ciência Jurídica

Downloads

Publicado

2010-07-27

Como Citar

DE MORAIS SALES, L. M.; DE SOUSA, M. A. FLORES DO BOM JARDIM – UM RECORTE SOBRE DESIGUALDADE DE GÊNERO A PARTIR DE HISTÓRIAS DE VIDA. Novos Estudos Jurí­dicos, Itajaí­ (SC), v. 15, n. 1, p. 174–187, 2010. DOI: 10.14210/nej.v15n1.p174-187. Disponível em: https://periodicos.univali.br/index.php/nej/article/view/2309. Acesso em: 23 jun. 2024.

Edição

Seção

Relatório de Pesquisa