DANO AMBIENTAL E ATIVIDADE EMPRESARIAL: ESTUDO DE CASO A PARTIR DE JULGADOS E REFLEXÕES PARA O ATINGIMENTO DO ODS N. 14

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14210/nej.v27n1.p70-86

Palavras-chave:

dano ambiental, análise de julgados, acidente ambiental, ODS n.14

Resumo

Contextualização: O desenvolvimento sustentável é o foco da Agenda 2030, que representa um compromisso dos líderes mundiais, sendo caracterizada por um conjunto de objetivos universais e indivisíveis (objetivos de desenvolvimento sustentável). Ao mesmo tempo, apresenta as três dimensões do desenvolvimento sustentável: ambiental, social e econômico. Dessa forma, o presente trabalho tem como problema de pesquisa avaliar a atuação do Tribunal Regional Federal da 4ª Região na recomposição do dano ambiental a partir de estudos de caso, tendo como paradigma as possibilidades apresentadas pela doutrina.

Objetivo: Identificar a percepção do dano ambiental para o poder judiciário brasileiro; verificar a adequação com as formas de danos ambientais apresentados pela doutrina e as possibilidades de reparação; a contribuição para o atingimento do ODS n. 14.

Metodologia: Quanto à metodologia, a primeira parte foi construída a partir da revisão bibliográfica doutrinária, enquanto a segunda parte foi executada a partir da análise de julgados com a metodologia de estudo de caso.

Resultado: Os resultados demonstram que: há diferentes possibilidades para a recuperação do dano ambiental, defendidas, doutrinariamente (restauração, compensação e indenização), mas predomina a condenação em indenização nas ações civis estudadas; as atividades econômicas foram mantidas, mesmo após os graves danos ambientais causados, e; resta evidente a demora da atuação do Poder Judiciário, atuando em descompasso com o ODS n. 14, na conservação e uso sustentável dos oceanos, agindo ineficazmente quanto à recuperação do meio ambiente degradado.

Biografia do Autor

Clarissa Bueno Wandscheer, UNIVERSIDADE POSITIVO

Doutora em Direito Econômico e Socioambiental. Membro do Centro de Pesquisa Jurídica e Social (CPJUS) da Universidade Positivo. Professora na Escola de Direito e Ciência Sociais da Universidade Positivo, nos cursos de Graduação e Pós-Graduação Strictu Sensu (Mestrado). Curitiba, Paraná, Brasil. Coordenadora Adjunta do Programa de Pós-Graduação em Direito (PPGD/UP)

Referências

ANTUNES, Paulo de Bessa. Direito ambiental. 14 ed. São Paulo: Atlas, 2012.

BAHIA, Carolina Medeiros. Nexo de causalidade em face do risco e do dano ao meio ambiente. Tese de doutorado. UFSC: 2012. (cap. 3. p.143-195). Disponível em: https://repositorio.ufsc.br/xmlui/bitstream/handle/123456789/99316/302182.pdf?sequence=1&isAllowed=y.

BECK, Ulrich. Sociedade de risco: rumo a uma outra modernidade. Tradução Sebastião Nascimento. São Paulo: Editora 34, 2011.

CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA. Agenda 2030 no Poder Judiciário. Disponível em: https://www.cnj.jus.br/programas-e-acoes/agenda-2030/. Acesso em: 12fev2020.

COSTA, C. P. C. ; ABBUD, M. C. ; WANDSCHEER, C. B. . Analisar a efetividade da aplicação das leis nacionais e a aproximação ao ODS 15 para a recuperação de ecossistemas degradados por acidentes ambientais no Brasil a partir de estudos de caso. Relatório de pesquisa. Universidade Positivo. Curitiba, 2019. 26p.

ECODEBATE. Petrobras é condenada por vazamento de óleo em Tramandaí (RS), em março de 2000. Disponível em https://www.ecodebate.com.br/2013/08/19/petrobras-e-condenada-por-vazamento-de-oleo-em-tramandai-rs-em-marco-de-2000/ . Acesso em: 31jul2019.

EXAME. Petrobrás é condenada a pagar R$ 6 mi por vazamento. Disponível em https://exame.abril.com.br/negocios/petrobras-e-condenada-a-pagar-r-6-mi-por-vazamento-61/. Acesso em: 31jul2019.

FISCHER, Luly Rodrigues da Cunha; SILVA; Eymmy Gabrielly Rodrigues da. Prescrição e reparação de danos ambientais: estudo de caso da jurisprudência do Superior Tribunal de Justiça. Revista Direito Ambiental e sociedade, v. 6, n. 1. 2016. p. 129-156.

FREITAS, Juarez. Sustentabilidade: direito ao futuro. 2. ed. Belo Horizonte: Fórum, 2012.

GRANZIERA, Maria Luiza Machado. Direito ambiental. 2ed. São Paulo: Atlas, 2011.

LATOUCHE, Serge. Pequeno Tratado do Decrescimento Sereno. São Paulo: Martins Fontes. 2009.

LEITE, José Rubens Morato; AYALA, Patryck de Araújo. Dano Ambiental: do individual ao coletivo extrapatrimonial: teoria e prática. 4ed. São Paulo: Revista dos Tribunais, 2011.

MILARÉ, Édis. Direito do Ambiente: doutrina, jurisprudência, glossário. 3ed. São Paulo: Editora Revista dos Tribunais, 2004.

MILLENNIUM ECOSYSTEM ASSESSMENT. Relatório-Síntese da Avaliação Ecossistêmica do Milênio. 2005. Disponível em: < https://www.millenniumassessment.org/documents/document.446.aspx.pdf>

MIRRA, Álvaro Luiz Valery. Responsabilidade civil ambiental e a jurisprudência do STJ. Cadernos Jurídicos, São Paulo, ano 20, nº 48, p. 47-71, Março-Abril/2019. Disponível em: http://www.tjsp.jus.br/download/EPM/Publicacoes/CadernosJuridicos/48.03%20valerymirra.pdf?d=636970733448306078

MOREIRA, D. A.; LIMA, L. M. R. T.; MOREIRA, I. F. O princípio do poluidor-pagador na jurisprudência do STF e do STJ: uma análise crítica. Veredas do Direito, Belo Horizonte, v. 16, n. 34, p. 367-432, jan./abr. 2019. Disponível em: < http://www.domhelder.edu.br/revista/index.php/veredas/article/view/1341 >. Acesso em: 31jan2020.

SEN, Amartya. Desenvolvimento como liberdade. Tradução Laura Teixeira Motta; revisão Ricardo Doniselli Mendes. São Paulo: Companhia das Letras, 2000.

SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA. Jurisprudência em Teses: Edição nº 119: Responsabilidade por Dano Ambiental, atualizada 08/02/2019. Disponível em: https://scon.stj.jus.br/SCON/jt/toc.jsp . Acesso em: 31/jan2020.

WWF-Brasil. Pegada Ecológica Global. Disponível em: < https://www.wwf.org.br/natureza_brasileira/especiais/pegada_ecologica/pegada_ecologica_global/ >. Acesso em: 04fev2020.

Downloads

Publicado

2022-06-27

Como Citar

Wandscheer, C. B. (2022). DANO AMBIENTAL E ATIVIDADE EMPRESARIAL: ESTUDO DE CASO A PARTIR DE JULGADOS E REFLEXÕES PARA O ATINGIMENTO DO ODS N. 14. Novos Estudos Jurí­dicos, 27(1), 70–86. https://doi.org/10.14210/nej.v27n1.p70-86

Edição

Seção

Artigos