A GESTÃO DO “LIXO” E SEUS REFLEXOS NA CONSTRUÇÃO DE CIDADES SUSTENTÁVEIS

Autores

  • Edilson Rosendo da Silva UFMT/MT

DOI:

https://doi.org/10.14210/rdp.v8n3.p1961-1986

Palavras-chave:

Meio ambiente urbano, Consumo, Gestão, Resíduos sólidos, Disposição final.

Resumo

O texto apresenta algumas reflexões acerca da gestão integrada de resíduos sólidos urbanos, a partir dos ditames da nova Política Nacional de Resíduos Sólidos. Nessa perspectiva busca-se discutir os desafios enfrentados pelos gestores municipais, no tocante à condução e implementação dos instrumentos trazidos por esse marco regulatório, a exemplo da coleta seletiva, da educação ambiental para o consumo, da destinação e disposição ambientalmente correta dos resíduos, notadamente do lixo urbano, considerando suas implicações no processo de construção de um ambiente hígido, saudável e ecologicamente equilibrado. Conclui-se pela necessidade de mudança da visão utilitarista do ambiente para uma postura mais solidária e humanista, onde o envolvimento de todos os atores sociais deve favorecer a concretização de uma cidade, de fato mais sustentável para as presentes e futuras gerações.

Downloads

Como Citar

DA SILVA, E. R. A GESTÃO DO “LIXO” E SEUS REFLEXOS NA CONSTRUÇÃO DE CIDADES SUSTENTÁVEIS. Revista Eletrônica Direito e Política, [S. l.], v. 8, n. 3, p. 1961–1986, 2014. DOI: 10.14210/rdp.v8n3.p1961-1986. Disponível em: https://periodicos.univali.br/index.php/rdp/article/view/5436. Acesso em: 17 jun. 2024.

Edição

Seção

Artigos