MÍDIA E MEMÓRIA: DO CASO DANIELLA PEREZ À PREVISÃO DO HOMICÍDIO QUALIFICADO NA LEI DE CRIMES HEDIONDOS

Autores

  • Corália Thalita Viana Almeida Leite Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia/BA
  • Lívia Diana Rocha Magalhães Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia/BA

DOI:

https://doi.org/10.14210/rdp.v8n3.p2225-2249

Palavras-chave:

Mídia, Memória, Lei De Crimes Hediondos.

Resumo

Este trabalho se destina a apresentar o resultado da pesquisa intitulada: “Mídia e Memória: do caso Daniella Perez à previsão do homicídio qualificado na Lei de Crimes Hediondos”, onde se analisou o impacto dos discursos midiáticos sobre a sociedade na elaboração da Lei nº 8.903/94, que inseriu o homicídio qualificado na Lei de Crimes Hediondos (Lei nº 8.072/90). Assim, foram examinadas as imagens e narrativas divulgadas pela mídia sobre o assassinato da atriz Daniella Perez e a memória constituída acerca deste fato.

Downloads

Como Citar

ALMEIDA LEITE, C. T. V.; MAGALHÃES, L. D. R. MÍDIA E MEMÓRIA: DO CASO DANIELLA PEREZ À PREVISÃO DO HOMICÍDIO QUALIFICADO NA LEI DE CRIMES HEDIONDOS. Revista Eletrônica Direito e Política, [S. l.], v. 8, n. 3, p. 2225–2249, 2014. DOI: 10.14210/rdp.v8n3.p2225-2249. Disponível em: https://periodicos.univali.br/index.php/rdp/article/view/5447. Acesso em: 14 jun. 2024.

Edição

Seção

Artigos