MEIO AMBIENTE EQUILIBRADO E TRANSNACIONALIDADE: UM DESAFIO À PRESERVAÇÃO DAS FUTURAS GERAÇÕES

Autores

  • Maria Lenir Rodrigues Pinheiro Centro Universitário do Norte – UNINORTE e do Centro Universitário de Ensino Superior do Amazonas – CIESA
  • Maria Rosineide da Silva Costa UNIVALI/SC

DOI:

https://doi.org/10.14210/rdp.v7n3.p2191-2212

Palavras-chave:

Direitos Humanos, Direitos Fundamentais, Meio Ambiente, Transnacionalidade.

Resumo

Este artigo visa fazer uma rápida abordagem do processo histórico em âmbito global, no qual o meio ambiente foi reconhecido como direito fundamental e, consequentemente, como direitos humanos. Nesse processo, apontar-se-á a importância da harmonia entre o desenvolvimento econômico e social com a as questões ambientais de forma a preservar e proteger o meio ambiente para as futuras gerações. Nesse contexto, o meio ambiente recebe proteção constitucional e os organismos internacionais voltam os seus olhos para as
questões ambientais de forma a unir forças para que se deixe um patrimônio ambiental sadio e assim, uma melhor qualidade de vida para as presentes e futuras gerações.

 

Downloads

Como Citar

PINHEIRO, M. L. R.; COSTA, M. R. da S. MEIO AMBIENTE EQUILIBRADO E TRANSNACIONALIDADE: UM DESAFIO À PRESERVAÇÃO DAS FUTURAS GERAÇÕES. Revista Eletrônica Direito e Política, [S. l.], v. 7, n. 3, p. 2191–2212, 2014. DOI: 10.14210/rdp.v7n3.p2191-2212. Disponível em: https://periodicos.univali.br/index.php/rdp/article/view/5582. Acesso em: 17 jun. 2024.

Edição

Seção

Artigos