O RESGATE DO HUMANISMO NATURAL E SUAS CONTRIBUIÇÕES PARA O DESENVOLVIMENTO DOS PRESSUPOSTOS POLÍTICO-ECONÔMICOS DA CULTURA JURÍDICA OCIDENTAL

Autores

  • Rafael Padilha dos Santos Universidade do Vale do Itajaí - UNIVALI
  • Maurizio Oliviero Università Degli Studi di Perugia, Itália - UNIPG
  • Liton Lanes Pilau Sobrinho Universidade do Vale do Itajaí - UNIVALI

DOI:

https://doi.org/10.14210/nej.v19n4.p1385-1404

Palavras-chave:

Humanismo. Sociedade. Civitas. Homem natural.

Resumo

A passagem da Idade Média para a Idade Moderna conheceu como seu momento mais fecundo o Humanismo, que reabilitou os conceitos de civitas, a interpretação do ser humano como responsável pelas suas ações, a separação da congregatio fidelium e da congregatio hominum, a separação entre lei divina e lei humana, uma nova concepção de ciência política que con-sidera a Igreja subordinada ao Estado, a consideração acerca da soberania popular. Tudo isso foi a expressão de uma humani-dade natural reabilitada operada pelo humanismo italiano. Deste modo, este estudo tem por objetivo esclarecer as contribuições do humanismo italiano para a compreensão dos pressupostos políticos e econômicos formadores da cultura política, jurídica e econômica ocidental. As conquistas do humanismo estão amparadas em uma nova consideração sobre o ser humano, não entendendo mais o homem que se regenera por meio do batismo, mas do homem que é apenas humano e racional, ideia essa que depois avança à concepção de governo e economia, definindo um novo contexto de vida para a sociedade.

Downloads

Publicado

2014-12-01

Como Citar

PADILHA DOS SANTOS, R.; OLIVIERO, M.; LANES PILAU SOBRINHO, L. O RESGATE DO HUMANISMO NATURAL E SUAS CONTRIBUIÇÕES PARA O DESENVOLVIMENTO DOS PRESSUPOSTOS POLÍTICO-ECONÔMICOS DA CULTURA JURÍDICA OCIDENTAL. Novos Estudos Jurí­dicos, Itajaí­ (SC), v. 19, n. 4, p. 1385–1404, 2014. DOI: 10.14210/nej.v19n4.p1385-1404. Disponível em: https://periodicos.univali.br/index.php/nej/article/view/6710. Acesso em: 19 maio. 2024.