PARTE II: O QUADRO LEGAL GERAL DA EXPLORAÇÃO E DA PRODUÇÃO DE PETRÓLEO NO MAR

Autores

  • Pierre-Jean Bordahandy University of the South Pacific - Suva, Fiji, Oceania.

DOI:

https://doi.org/10.14210/nej.v22n2.p417-460

Palavras-chave:

Direito do Mar, Direito do Petróleo, produção de petróleo no mar, poluição dos oceanos, responsabilidade do Estado Costeiro.

Resumo

Este artigo visa discorrer sobre as regras fundamentais que regulam as atividades de exploração e produção de petróleo no mar resultantes da Convenção das Nações Unidas sobre o Direito do Mar (CNUDM III - 1982), e comparar as legislações domésticas de alguns países produtores de petróleo em alto mar bem conhecidos, como a Noruega, o Reino Unido, o Brasil e a França afim de analisar como eles têm abordado os desafios e as responsabilidades resultantes deste quadro regulamentar. Este artigo pretende, ainda, analisar criticamente algumas decisões judiciais de interpretação e aplicação das legislações nacionais consideradas neste estudo.

Referências

BARRETT, B.; HOWELLS, R.; HINDLEY, B. Safety in the offshore petroleum industry: the law and Practice for Management. Londres: Kogan Page Ltd., 1987.

BENTHAM, R. W. The United Kingdom Offshore Safety Regime: Before and After Piper Alpha. Journal of energy and natural resources law, v.9, n° 4, 1991. Disponível em: http://www.tandfonline.com/doi/abs/10.1080/02646811.1991.11433727?journalCode=rnrl20&. Acesso em: 25 agosto 2016.

BEURIER, Jean-Pierre ; CADENAT, Philippe. Le droit de la mer dix ans après Montego-Bay. Droit Maritime Français, n° 531, p. 435, Outubro 1993.

BONASSIES, Pierre. Le droit positif Français en 1994. Droit Maritime Français, n° 3, 1995.

BONIFASSI, Marie-Laure. Montego Bay: 30 ans après. Appropriation et exploitation des espaces maritimes: état des lieux, droit, enjeux. Centre d’Études Supérieures de la Marine, p. 30. Disponível em: http://cesm.marine.defense.gouv.fr/images/ Cargo/2012/CARGO2012-1_ Montego-Bay.pdf. Acesso em: 07 março 2017.

BORDAHANDY Pierre-Jean. O quadro legal geral da exploração e da produção do petróleo no mar. Revista Novos Estudos Jurídicos, Vol. 21 - n. 3 - set-dez 2016. Disponível em: www. univali.br/periodicos. Acesso em: 07 março 2017.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil (1988). Brasília, DF: Senado Federal. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao /constituicao.htm e em: www.senado.gov.br/legislacao/const/con1988/CON1988_ 13.07.2010 /art_20.shtm. Acesso em: 25 agosto 2016.

BRASIL. Lei nº 6.938, de 31 de agosto de 1981. Dispõe sobre a Política Nacional do Meio Ambiente, seus fins e mecanismos de formulação e aplicação, e dá outras providências. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l6938.htm. Acesso em: 25 agosto 2016.

BRASIL. Lei n° 9.478/1997, de 06 de agosto de 1997. Dispõe sobre a política nacional, as atividades relativas ao monopólio do petróleo, institui o Conselho Nacional de Política Energética e a Agência Nacional do Petróleo (ANP) e dá outras providências. Disponível em:http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9478.htm. Acesso em: 25 agosto 2016.

BRASIL. Lei nº 9.537 de 11 de dezembro de 1997. Dispõe sobre a segurança do tráfego aquaviário em águas sob jurisdição nacional e dá outras providências. Disponível em: http:// www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9537.htm. Acesso em: 25 agosto 2016.

BRASIL. Lei nº 9.605, de 12 de fevereiro de 1998. Dispõe sobre as sanções penais e administrativas derivadas de condutas e atividades lesivas ao meio ambiente. Disponível em: http://www. planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9605.htm. Acesso em: 25 agosto 2016.

BRASIL. Lei n° 9.966, de 28 de abril de 2000. Dispõe sobre a prevenção, o controle e a fiscalização da poluição causada por lançamento de óleo e outras substâncias nocivas ou perigosas em águas sob jurisdição nacional. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ ccivil_03/leis/L9966.htm. Acesso em: 25 agosto 2016.

BRASIL. Decreto nº 4.136, de 20 de fevereiro de 2002. Dispõe sobre a especificação das sanções aplicáveis às infrações, às regras de prevenção, controle e fiscalização da poluição causada por lançamento de óleo e outras substâncias nocivas ou perigosas em águas sob jurisdição nacional, prevista na Lei n° 9.966, de 28 de abril de 2000, e da outras providências. Disponível em: http:// www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto/2002/ D4136.htm. Acesso em: 25 agosto 2016.

BRASIL. Código Civil Brasileiro. Lei n° 10.406, de 10 de janeiro de 2002, vigente desde 11 de janeiro de 2003, art.1.473, VI e VII. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/ leis/2002/L10406.htm. Acesso em: 11 dez. 2016.

BRASIL. Lei nº 12.351, de 22 de dezembro de 2010. Dispõe sobre a exploração e a produção de petróleo, de gás natural e de outros hidrocarbonetos fluidos, sob o regime de partilha de produção, em áreas do pré-sal e em áreas estratégicas; cria o Fundo Social - FS e dispõe sobre sua estrutura e fontes de recursos; altera dispositivos da Lei no 9.478, de 6 de agosto de 1997; e dá outras providências. Disponível em: www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato20072010/2010/Lei/L12351.htm. Acesso em: 25 agosto 2016.

BRASIL. Lei Complementar N° 97, de 09 de junho de 1999. Dispõe sobre as normas gerais para a organização, o preparo e o emprego das Forças Armadas. Disponível em: http://www. planalto.gov.br/ccivil_03/leis/LCP/Lcp97.htm. Acesso em: 11 dez. 2016.

BRASIL. Ministério de Minas e Energia – Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). Disponível em: http://www.anp.gov.br/wwwanp/. Contrato de concessão para exploração e produção de petróleo e gás natural. Disponível em: http://www.brasil-ounds.gov.br/arquivos/ Edital/Edital_Contrato/Contrato_R11_06032013_ Vfinal.docx. Acesso em: 25 agosto 2016.

BRASIL. Ministério Público Federal. Procuradoria da República no Município de Campos dos Goytacazes (RJ). Parecer. Processo nº 0490545-96.2011.4.02.5101 (2011.51.01.490545-7) - Inquérito Policial. Disponível em: http://s.conjur.com.br/dl/parecer-mpf-inquerito-chevron. pdf. Acesso em: 25 agosto 2016.

BRASIL. Normam-01/DPC: Normas da autoridade marítima para embarcações empregadas na navegação em mar aberto. Disponível em: https://www.dpc.mar.mil.br/sites/default/files/ normam01_0.pdf. Acesso em: 25 agosto 2016.

BROWN, Edward Duncan. The international Law of the Sea. Volume I Introductory Manual, Ed. Dartmouth, Dezembro 1994, 950 p.

CHURCHILL, Robin; LOWE, Alan Vaughan. The Law of the Sea. 3. ed. Juris Publishing Inc, December 1999, p. 251. Law of The Sea Bulletin, n°12, p. 39-40. Dezembro 1988.

DA SILVA, Adriano Lucena; MENESES, Carla Gracy. A licitação e o licenciamento ambiental nas atividades petrolíferas. In RUnPetro, n°2, Ano 2, Abril / Setembro 2014. Disponível em: https://repositorio.unp.br/index.php/runpetro/article/download/557/443. Acesso em 11 dez. 2016.

DELAPORTE, J., Navires et autres bâtiments de mer, LexisNexis JurisClasseur, fasc. 1055,1992. DU PONTAVICE, Emmanuel ; CORDIER, Patricia. Navire et autres bâtiments de mer. LexisNexis JurisClasseur, fasc. 1045, 1991.

EAST TIMOR. Timor Sea Treaty. Disponível em: http://timor-leste.gov.tl/wp-content/ uploads/2010/03/R_2003_2-Timor-Treaty.pdf. Acesso em: 25 agosto 2016.

FRANÇA. Lei n° 68-1181, de 30 de dezembro de 1968 em respeito à prospecção da plataforma continental e a exploração de seus recursos naturais. Disponível em: www.legifrance.gouv. fr. Acesso em : 25 agosto 2016.

FRANÇA. Lei n° 76-655, de 16 de julho de 1976 em respeito à zona econômica e à zona de proteção ecológica. Disponível em: www.legifrance.gouv.fr. Acesso em: 25 agosto 2016.

FRANÇA. Senado. Divisão de legislação comparada da direção da iniciativa parlamentar e das delegações. Note sur l’exploration et l’exploitation pétrolières en mer. Janeiro 2013. Disponível em: www.senat.fr/lc/lc230/lc230.pdf. Acesso em: 25 agosto 2016.

GROTIUS, Hugo. Mare Liberum, 1609.

INTERNATIONAL MARITIME ORGANIZATION. Code for the Construction and Equipment of Mobile Offshore Drilling Units (2010 MODU Code). Disponível em: http://mdl2179trialdocs. com/releases/release201303211200016/TREX-44072.pdf. Acesso em 12 dez. 2016.

INTERNATIONAL MARITIME ORGANIZATION. IMO Resolution A.1023 (26). Code for the Construction and Equipment of Mobile Offshore Drilling Units, 2009 (2009 MODU Code). Firmada em 02 de dezembro de 2009. Disponível em: http://imo.udhb.gov.tr/ dosyam/EKLER/A.1023-26.pdf. Acesso em: 11 dez. 2016.

INTERNATIONAL MARITIME ORGANIZATION. International Convention for the Safety of Life at Sea (SOLAS). Firmada em 1° de novembro de 1974. Vigente em 25 de maio de 1980. Disponível em: http://www.imo.org/fr/About/Conventions/ListOfConventions/Pages/ International-Convention-for-the-Safety-of-Life-at-Sea-(SOLAS),-1974.aspx. Acesso em: 25 agosto 2016.

INTERNATIONAL MARITIME ORGANIZATION. Prevention and suppression of acts of terrorism against shipping. Firmada em 10 de março de 1988. Vigente em 1° de março de 1992. United Nations Treaty Series, vol. 1678, I-29004, p. 222, 1992. Disponível em: http:// www.un.org/en/sc/ctc/docs/conventions/Conv8.pdf. Acesso em: 25 agosto 2016.

INTERNATIONAL MARITIME ORGANIZATION. International Convention on Oil Pollution Preparedness, Response and Co-operation (OPRC). Firmada em 30 de novembro de 1990. Vigente em 13 de maio de 1995. Disponível em: http://www.imo.org/About/Conventions/ ListOfConventions/Pages/International-Convention-on-Oil-Pollution-Preparedness,Response-and-Co-operation-%28OPRC%29.aspx. Acesso em: 25 agosto 2016.

Judiciário decidirá se plataformas móveis são embarcações. Migalhas, 18 de junho de 2013. Disponivel em: www.migalhas.com.br/Quentes/17,MI180677,11049-Judiciario+decidira+se +plataformas+moveis+sao+embarcacoes. Acesso em 11 dez. 2016.

KAASEN, Knut. Post piper alpha: some reflections on offshore safety regimes from a Norwegian perspective. Journal of energy and natural resources law, v.9, n° 4, p. 281.1991. LUK, Sandy; RYRIE, Rowan. Legal background paper: Environmental Regulation of Oil Rigs in EU Waters and Potential Accidents. Disponível em: www.clientearth.org/reports/marine-protectionclientearth-briefing-on-legal-implications-of-oil-rigs.pdf. Acesso em: 11 dez. 2016.

MACHADO, Alexandre; SALEME, Edson Ricardo. Instrumentos de outorga e o contrato de concessão no upstream brasileiro: modelos e procedimentos aplicados na 11ª rodada de licitações de petróleo e gás. Conselho Nacional de Pesquisa e Pós-graduação em Direito (CONPEDI), 2013, GT8. Direito e Administração Pública. Disponível em: http://www. publicadireito.com.br/artigos/?cod=426ea2897becd895. Acesso em: 25 agosto 2016.

MACHADO, Carlos José Saldanha; TEIXEIRA, Beatriz Martins; VILANI, Rodrigo Machado. O processo de licenciamento ambiental e a fase do descomissionamento da indústria do petróleo no Brasil. In: IX Congresso Nacional de Excelência em Gestão, 20 a 22 de junho de 2013. Disponível em: http://www.inovarse.org/filebrowser/download/15523.

MARTE, Jervan. The Prohibition of Transboundary Environmental Harm: An Analysis of the Contribution of the International Court of Justice to the Development of the No-Harm Rule. PluriCourts Research Paper, no. 14-17, 25 de agosto de 2014. Disponível em: http://papers. ssrn.com/sol3/papers.cfm?abstract_id=2486421. Acesso em: 25 agosto 2016.

NORUEGA. Norwegian Petroleum Directorate. Act 29 November 1996 No. 72 relating to petroleum activities. Last amended by Act 24 Junho 2011, n° 38. Disponível em: www.npd. no/en/Regulations/Acts/Petroleum-activities-act/#Section%209-4. Acesso em: 11 dez. 2016.

NORUEGA. Norwegian Petroleum Directorate. Regulamento relativo às atividades petrolíferas. N° 1997-06-27-653. 27 de junho de 1997. Disponível em: http://www.npd. no/en/regulations/regulations/petroleum-activities/. Acesso em 11 dez. 2016.

ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS. Agreement relating to the implementation of Part XI of the United Nations Convention on the Law of the Sea of 10 December 1982. Disponivel em: http://www.un.org/depts/los/convention_agreements/convention_overview_ part_xi.htm. Acesso em: 25 agosto 2016.

ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS. Convenção das Nações Unidas sobre o Direito do Mar - UNCLOS (com anexos, ato final e processo verbal de retificação do ato final em 3 de março de 1986 e 26 de julho de 1993), N° 31363. Treaty Series, vol. 1834, I-31363, 1994. Firmada à Montego Bay em 10 de dezembro de 1982, vigente em 16 de novembro de 1994. Disponível em: www.un.org/depts/los/convention_agreements/texts/unclos/unclos_f.pdf. Acesso em: 25 agosto 2016.

ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS. Convenção das Nações Unidas sobre a Plataforma Continental, N° 7302. Treaty Series: Treaties and international agreements registered or filed and recorded with the Secretariat of the United Nations, New York, vol. 499, p. 311, 1965. Firmada em 29 de abril de 1958 em Genebra, vigente em 10 de junho de 1964. Disponível em: https:// treaties.un.org/doc/Publication/UNTS/Volume%20499/v499.pdf. Acesso em: 25 agosto 2016.

ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS. Convention for the Protection of the Mediterranean Sea Against Pollution (Barcelona Convention). Disponível em: http://www.unepmap.org/ index.php?module=content2&catid=001001004. Acesso em: 11 dez. 2016.

ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS. Convenções das Nações Unidas sobre o Direito do Mar, UNCLOS. Firmada à Montego Bay em 10 de dezembro de 1982 - vigente em 16 de novembro de1994. Disponível em: www.un.org/depts/los/convention_agreements/texts/ unclos/unclos_f.pdf. Acesso em: 11 dez. 2016.

ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS. Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUE - UNEP). Disponível em: http://www.unep.org e Convenção da PNUE: http://www. unep.org/regionalseas/programmes/conventions/default.asp. Acesso em: 11 dez. 2016.

OSPAR COMMISSION. Convention for the protection of the marine environment of the North-East Atlantic. Disponível em: http://www.ospar.org. Acesso em: 25 agosto 2016.

PARIS MOU. Paris Memorandum of Understanding on Port State Control. Disponível em: https://www.parismou.org/about-us/memorandum. Acesso em: 18 dez. 2016. PETRAD. Disponível em: http://www.petrad.no/about-us. Acesso em: 25 agosto 2016.

PETROBRÁS. Disponível em: http://www.petrobras.com.br/pt/sociedade-e-meio-ambiente/ meio-ambiente. Acesso em: 25 agosto 2016.

RADOVICH, Violeta S. International Legal Regime of Offshore Structures- Environmental Concerns. Disponível em: http://www.comitemaritime.org/Uploads/Young%20CMI/ Paper_2_Violeta_Radovich.pdf. Acesso em: 25 agosto 2016.

REMOND-GOUILLOU, Martine. L’exploitation petrolière en mer et le droit. Paris : Éditions Technip, 1970.

RODIERE, René ; DU PONTAVICE, Emmanuel. Droit maritime. 12. ed. Ed. Dalloz, 1997, p. 40 - 72.

RODIERE, René. Faut-il réviser la définition classique du navire? Jurisclasseurs périodiques (Semaine juridique), 4 de janeiro de1978, n° 2880.

ROSTAIN, Gildas. Le déplacement des plates-formes de forage en mer. Tese de Doutorado em direito privado. Universidade Paris II, Paris, 1987. UNITED KINGDOM. Continental Shelf Act 1964. Disponível em: http://www.legislation.gov. uk/ukpga/1964/29/contentes. Acesso em: 25 agosto 2016.

UNITED KINGDOM. Mineral Workings (Offshore Installations) Act 1971. Disponível em:http://www.legislation.gov.uk/ukpga/1971/61/pdfs/ukpga_19710061_en.pdf. Acesso em: 25 agosto 2016.

UNITED KINGDOM. Petroleum Act 1998. Disponível em: http://www.legislation.gov.uk/ ukpga/1998/17/contentes. Acesso em: 25 agosto 2016.

UNITED NATIONS ECONOMIC COMMISSION FOR EUROPE (UNECE). Espoo Convention. Março 2000. Disponível em: http://www.unece.org/fileadmin/DAM/env/eia/documents/ flyers/Flyer_Espoo_Convention_en.pdf. Acesso em: 11 dez. 2016.

VIALARD, Antoine. Droit maritime. PUF n°289, 1997, p. 272-347.

Downloads

Publicado

2017-12-13

Edição

Seção

Artigos